Impressora 3D consegue fabricar carro de verdade em 44 horas

strati-560x310

A empresa norte-americana Local Motors desenvolveu o Strati, o primeiro carro a ser produzido por impressora 3D. O design do veículo levou anos para ser projetado, mas a impressão tridimensional do automóvel durou apenas 44 horas. Apenas a carcaça foi fabricada com a tecnologia.

O carro foi construído, ao vivo, na frente dos visitantes do International Manufacturing Technology Show, realizado em Chicago. No total, o veículo precisa de somente 49 partes para ser feito, incluindo a sua “carcaça” maior em 3D. Em um carro normal, há entre 5 mil e 6 mil componentes.

Peças como motor, rodas, assentos e janela são os modelos de fabricação tradicional, e elas foram instaladas no automóvel. O processo de criação de um carro com impressora 3D é mais demorado e complicado do que a produção em uma linha de montagem comum, mas a meta é mudar isso em breve.

“Esperamos que, nos próximos meses, esse tempo caia para 24 horas e, eventualmente, para menos de 10 horas. Hoje, a melhor fábrica de Detroit ou da Alemanha só consegue fazer em 10 horas em uma linha de produção, após centenas de anos de progresso”, disse o CEO da Local Motors, John Rogers à Scientifican American.

O Strati, cujo nome significa “camadas” em italiano, alcança até cerca de 65 quilômetros por hora. De acordo com o diretor-executivo da empresa, o carro tem potencial para modificar um cenário que está estagnado há muitos anos. Por isso, a companhia pretende comercializar o produto ainda neste ano, com preços a partir de US$ 18 mil.

Impresso em um material termoplástico de fibra de carbono reforçado, o veículo aguenta percorrer até quase 200 km com somente uma única carga em sua bateria. Até o início das vendas, a fabricante promete testar o carro ao máximo para garantir que ele possa ser utilizado normalmente no trânsito.

O veículo é o primeiro realmente funcional feito com impressoras 3D. Há um ano e meio, o projeto surgiu, e a empresa recebeu mais de 200 sugestões de design para o Strati, até chegarem a um modelo sugerido da Itália, por Michele Anoe.

Sua parceira na produção, Oak Ridge Labes, teve que desenvolver uma alteração em uma impressora laser para uma versão 3D para iniciar a fabricação. E, depois, uma fábrica em Cincinnati refinou o visual do carro. A impressão durou quase dois dias, mas aperfeiçoá-la gastou quase um outro dia inteiro.

Na feira de tecnologia em Chicago, foram necessários quatro dias para se concluir o processo. Segundo Rogers, poderia ter sido feito em menos tempo, mas ele foi alongado para entreter o público durante todo o evento. Agora, resta aguardar as otimizações e ver se o Strati aparecerá circulando pelas ruas de todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

XHTML: You can use these tags <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>